Lixão de Pau Brasil sofre novo incêndio e prefeitura intensifica ações na gestão do lixo

Ontem (26) iniciou novo incêndio criminoso no lixão da cidade de Pau Brasil. Nossa equipe procurou a gestão municipal para resolver a situação, fomos recebidos pelo secretário de administração Eurípedes Cruz, mais conhecido como Nego da Mata, que se prontificou imediatamente a ir até o lixão para verificar a situação do incêndio. Nossa equipe sugeriu que abafasse o fogo com terra para extinguir o incêndio, o que vinha sendo sugerindo à administração passada nos diversos casos de incêndio noticiados por este blog sem que a mesma cumprisse com as promessas de realizar a ação.

O secretário da atual gestão, atendendo nossa solicitação, entrou em contato com o coordenador de transporteslixo27012017-2, Amadeu Filho (Dedeu), que enviou a pá carregadeira junto com mais três funcionários, além do operador da máquina, para conter o incêndio. O motorista da pá carregadeira, conhecido como “Nozinho da enchedeira”, mais três funcionários, Adenilson, Jislan e Agenilson, executaram a tarefa de modo bastante eficiente e empenhado, pois o fogo estava extremamente forte emitindo grandes quantidades de img_20170126_102550868fumaça tóxica que estava adentrando na cidade, e a ação dos mesmos resultou na extinção total do incêndio. Um dos funcionários da prefeitura, vistoriando o entorno, percebeu que o fogo havia passado para o pasto da fazenda adjacente ao lixão e apagou o fogo antes que esse se tornasse incêndio incontrolável de pasto, e possivelmente florestal.

Uma sociedade cada dia mais consumista, tal como vem se configurando a sociedade ocidental, associado ao crescimento populacional, têm gerado graves problemas ambientais. O lixo urbano mal administrado é uma dessas situações e que tem afetado a saúde da população planetária, e Pau Brasil não está imune à este problema. A população residente em Pau Brasil é de 10.852 habitantes (Censo 2010), a quantidade de lixo produzido é elevada, principalmente lixo doméstico, que é composto de papelão, vidro, latas, plásticos, sobras alimentares etc.

Andamento da tapagem (enterramento) do incêndio
Andamento da tapagem (enterramento) do incêndio

Todo lixo produzido e descartado pelos moradores é recolhido pela prefeitura que armazena os resíduos a céu aberto em área de propriedade da Prefeitura de Pau Brasil, localizado a aproximadamente 1,5 Km da Zona Urbana, mais precisamente na Rodovia 270/251 (Camacan x Pau Brasil), que devido à falta de uma cancela para disciplinar o acesso público, tem facilitado o incêndio criminoso no lixão da cidade.

Extinção total do incêndio após seu abafamento com terra
Extinção total do incêndio após seu abafamento com terra

O local de armazenamento inadequado desse material, conhecido com “lixão”, se configura improprio pois não existe controle eficiente, não conta com política adequada de tratamento dos resíduos, e toda vez que o lixo é criminosamente incendiado a fumaça invade a cidade. É perceptível a névoa tóxica que fica nos morros e o cheiro de plástico queimado que invade a área urbana. A lei n 9.605, de 12 de fevereiro de 1998, que trata de crimes ambientais, inclusive poluição, diz o seguinte no Art. 54:
“Causar poluição de qualquer natureza em níveis tais que resultem ou possam resultar em danos à saúde humana, ou que provoquem a mortandade de animais ou a destruição significativa da flora: Pena – reclusão, de um a quatro anos, e multa”.
De acordo com o chefe de gabinete, Fernando Santos, conhecido como Fernando Quá, ações estão sendo feitas para resolver a situação do resíduo solido do município de Pau Brasil. No último dia 18/01, a Prefeita Barbara Prado recebeu em seu gabinete a visita do senhor Luiz A. Camargo (Consultor em Gestão Ambiental) e Naiah Caroline Rodrigues de Souza (Mestre em Meio Ambiente Águas e Saneamento e Engenheira Sanitarista e Ambiental), para apresentar a finalidade e as ações em andamento para elaboração do Plano Municipal de Saneamento Básico do Município de Pau Brasil – PMSB, e alteração do Comitê de Coordenação e o Comitê Executivo. O Plano está sendo elaborado com recursos da Funasa, com a finalidade de apontar a necessidade da instalação de um Aterro Sanitário Regional e o Sistema de Tratamento de Esgoto do Município de Pau Brasil, ações para cumprir com a legislação, bem como para proteção do Meio Ambiente.
Na quarta-feira (25) a prefeita Barbara Prado e o Secretário Antônio Prado, acompanhados do chefe de gabinete Fernando Santos, participaram de uma reunião na Superintendência de Projetos – SUPROJ/CONDER – Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado, para tratar sobre a situação da extinção do lixão de Pau Brasil, e cobrar cópia do projeto do Aterro Simplificado solicitado pela Prefeitura de Pau Brasil durante a gestão do prefeito Antônio Prado. Na oportunidade recebeu informações sobre a situação do projeto para implantação do Aterro Simplificado de Pau Brasil e do estudo Coordenado pela CONDER para implantar um Aterro Sanitário Regional para atender aos municípios de Pau Brasil. Camacã, Arataca, Mascote, Santa Luzia e Jussari, sendo implantado no município de Camacã, estudo esse já entregue a CONDER.

Prefeita Barbara e secretario de infraestrutura Prado em reunião com Larissa da SUPROJ/CONDER. Foto Fernando
Prefeita Barbara e secretario de infraestrutura Prado em reunião com Larissa da SUPROJ/CONDER. Foto Fernando

Porém acredita-se que o projeto para o aterro regional é uma ação de logo prazo, e a atual gestão pretende fazer com urgência um aterro de pequeno porte (simplificado), que atenda as especificações técnicas necessárias para resolver a situação imediata do lixo da cidade em caráter provisório e com isso eliminar o lixão. Uma outra ação associadaestá sendo articulada pela atual gestão, implantar um galpão de triagem dos resíduos sólidos.

Limpeza da cidade

A prefeitura tem trabalhado nas ruas da cidade retirando entulho e resto de poda de jardim, além de retirada deimg_20170113_075514954 areia que se acumulou nas ruas durantes os últimos anos. De acordo com o secretário de administração, os trabalhos da limpeza continuarão com a limpeza dos bueiros da cidade, que se encontram entupidos por falta de limpeza, além de consertos dos calçamentos das rodovias.
Cada cidadão pode, individualmente, se juntar ao esforço coletivo para ajudar na conservação de nosso ambiente. Com pequenas ações como levar para casa o mínimo de saco plástico possível, fazer a separação adequada do lixo para colaborar com a coleta seletiva que ajuda na redução de material que vai parar no lixão ao facilitar o trabalho dos catadores, o cidadão já colabora muito com a política pública ambiental. A simples separação doméstica do lixo entre lixo img_20170113_144056401seco, constituído principalmente de materiais plásticos como garrafas de água sanitária, frasco de shampoo, garrafas PET, garrafa de óleo, cadeira plástica, garrafa de vidro etc, e o lixo úmido (casca de frutas, restos alimentares, fraldas descartáveis, papel higiênico), já facilita muito o trabalho dos catadores e aumenta o rendimento da remoção do material para reciclagem, diminuindo consideravelmente o que necessita ir para o aterro. Os catadores têm desempenhado importante papel na sociedade evitando que o material reciclável seja lançado incorretamente no ambiente, é importante e fundamental a cooperação da sociedade.

Incêndio em lixo dentro da zona urbana
Incêndio em lixo dentro da zona urbana

É extremamente importante que a gestão municipal ofereça, através das escolas municipais e outras ações, educação ambiental para população de Pau Brasil, uma parte considerável da população ainda suja as áreas públicas pondo o lixo fora do horário de coleta possibilitando seu espalhamento por animais, jogando plástico, colchões velhos, restos de moveis e outros materiais nos montes ondes os varredores de rua juntam as folhas de árvores, e muitos moradores ainda chegam a incendiar lixo nas ruas e quintais, o que também polui a cidade e configura crime ambiental de acordo à lei de crimes ambientais.

Separação adequada para coleta seletiva - Imagem Internet
Separação adequada para coleta seletiva – Imagem Internet

Uma sociedade que não cuida de seu ambiente está fadada a desaparecer em razão da impossibilidade de sobrevivência da nossa espécie em ambientes muito desfavoráveis à nossa vida. Destruição de florestas, mudança climática, acidificação dos oceanos e poluição são, de longe, os principais problemas e desafios que estamos enfrentando neste século enquanto civilização, e precisamos pender a balança a nosso favor enquanto ainda há tempo. Aqui em nosso município já sentimos muito fortemente aspectos negativos da degradação ambiental, como a poluição de nossa atmosfera, diminuição das chuvas, desaparecimento de nascentes e de nossas florestas nativas. Este quadro precisa ser revertido.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s